quarta-feira, 2 de abril de 2014

terça-feira, 4 de março de 2014

Nego


Faz tempo que não escrevo aqui, talvez seja falta de inspiração.
Por falar em inspiração eu conheci a mais linda de todas, ou melhor, o mais lindo de todos.
Quem nunca sonhou em ter um nego pra chamar de seu?
Quem?
Pois bem, conheci um que me inspirou a escrever aqui e a mudar também.
Não sei o que me encantou mais, se foi  aquele olhar caído cheio de atitude, respeito e valores ou aquele sorriso que ilumina mais do que todas luas cheias juntas ou as costas largas que fazem sentir a mulher mais segura do mundo ou seria aquela voz me chamando de nega...
Agora são 4:23 da manha e eu acordada pensando nele.
Sabe aquela pessoa que consegue te levar ao céu e ao inferno em segundos?
Se ele fosse um som, seria meu suspiro mais fundo.
Se ele fosse um abraço, seria aquele de reencontro.
Se ele fosse uma flor, seria a rosa do meu sobrenome.
Se ele fosse um objeto, seria meu travesseiro pra gente dormir juntos sempre.
Se ele fosse uma mulher, seria a inspiração de Tim Maia e Djavan, seria a Maria Rita do Roberto Carlos..
Poderia ficar a noite toda escrevendo sobre ele, quando penso nos defeitos só perco tempo pensando.
Foi tão difícil encontrar, foi tão especial, tão diferente de tudo que já vivi...
Mesmo se eu morrer de tanta saudade ela não chega ao fim.
Nos braços dele me senti mulher, mulher de verdade...
Ahhhh odeio demais esse nó na garganta!!
Odeio esse sentimento de culpa feat arrependimento.
Faria qualquer coisa pra ver aquele sorriso de novo.
Queria olhar nos seus olhos e dizer o como me completa, como me satisfaz, como é muito além do que o suficiente, como é inexplicável o que o seu abraço causa em mim, como suas broncas doem, como sinto ciumes de você, como eu preciso de você, como tenho medo de nunca mais te ver, como você é diferente de todos, como você me faz querer ser melhor porque você merece o melhor...
Nunca fui boa com relacionamentos... tive medo de me apaixonar de novo e evitei ao máximo isso, mas agora tenho muito mais medo desse sentimento passar, dessa esperança morrer e eu te perder...
 "Não te esquecerei um dia, nem um dia, espero com a força do pensamento,recriar a luz que me trará você"







segunda-feira, 23 de dezembro de 2013



Agora posso ir e não olhar pra trás, passado tudo aquilo que se desfaz.
Foi bom te ter mais uma vez e saber te abandonar, dar por fim da mágoa desse mal amar.
Hoje quero crer que não foi mesmo em vão.
Escolho solitude à solidão.
Quem feriu meu coração fui eu, mais ninguém.
Quem feriu meu coração foi você também.
Quem feriu teu coração foi você também....


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013


Com todo bilhete de amor, vem uma grande história por trás.
Fazia muito frio na noite em que a fama seduziu o indigente Paulo Gonçalves na fila da Central de Triagem e Encaminhamento (Cetren, hoje conhecida como "sopão"), na rua Otto de Alencar, no centro de São Paulo. Em 29 de agosto de 1984, as mulheres brasileiras conheceram seu novo ídolo sexual, Pelezão, um dos mais famosos personagens do "Notícias Populares".
No dia anterior, a equipe do jornal foi surpreendida com a história de um mendigo que, aguardando tranquilamente por uma quentinha da prefeitura, foi caçado pela bela psicóloga D.M.Z, 28, para uma breve aventura sexual em seu Fiat branco, estacionado a poucos metros da fila. "A mulher caiu em cima de mim feito uma gata no cio", contou Paulo, de 52 anos, apelidado de Pelezão pela moça.
A brincadeira terminou com o flagra da polícia, que tirou o casal do banco traseiro do carro e o levou para a cela do 6º DP, no Cambuci. Ambos se apresentaram ao delegado nus da cintura para baixo. A mulher, segundo depoimento dos policiais, disse que a vontade surgiu no momento em que passava pelo local e alegou ter "uma filha e muitos problemas com o marido".
D.M.Z. deixou seus brincos e um anel como garantia do pagamento da fiança de 60 mil cruzeiros. Já no caso de Pelezão, sua liberdade foi adquirida graças à piedade dos policiais, que fizeram uma vaquinha. No dia seguinte, Paulo já deixava de ser um indigente para se tornar o "ídolo das madames", alçado à fama pelas manchetes do "NP".
As mulheres distintas da sociedade paulistana passaram a frequentar a fila do Cetren em busca de Pelezão, que, por sua vez, arranjou um paletó azul e tratou de fazer a barba. Mas o astro não voltou à fila dos indigentes --ao contrário, foi hospedado em um hotel na alameda Barão de Limeira, às custas do jornal-- e passou a receber todo tipo de regalia.
Paulo Gonçalves vivia agora uma vida de astro, com direito a fim de semana no Guarujá com os novos amigos da "high society", passeio de jatinho e até um famoso advogado encarregado de cuidar do seu caso no 6º DP. Mas o que o ídolo das madames queria mesmo era um emprego. E foi assim que, em 9 de setembro, o "NP" anunciava que Pelezão era o novo rei das noites no Bixiga (região central).
Por meio de um amigo, o astro arranjara um bico como porteiro na cantina C... Que Sabe!, na rua Rui Barbosa. E, como ele mesmo disse que "macaco velho não mete a mão em cumbuca", decidiu aproveitar a chance e garantir um futuro para si e para sua recém-conquistada noiva, Maria Aparecida Pontes, 50 anos. Segundo a reportagem, a sortuda era "copeira conceituadíssima numa agência de viagens internacionais".
"Sei cozinhar muito bem. Assim, além do coração, vou prendê-lo também pelo estômago. Sem essa de sopinha rala na fila da Cetren." Esse era o plano de Maria Aparecida para seu futuro com Pelezão, por quem caíra de amores logo que viu a primeira foto no "Notícias Populares". Ela leu no jornal que ele estava hospedado na alameda Barão de Limeira e foi atrás do seu galã.
Estava assim tudo arranjado para que o astro voltasse ao anonimato tranquilamente, e a série de manchetes sobre Pelezão se encerrou em 24 de setembro de 1984. Menos de seis meses depois, porém, na edição de 12 de janeiro do ano seguinte, os fãs se decepcionaram ao saber que Pelezão estava de volta às ruas, sem emprego nem mulher.
O proprietário da cantina no Bixiga revelou que, durante o mês em que trabalhou ali, Pelezão pegou no batente mesmo apenas quatro ou cinco noites e criou alguns constrangimentos para as clientes. Indagado sobre o comportamento do ex-ídolo das madames, o empresário se esquivou: "Basta que eu diga que ele estava sempre embriagado".
Para piorar, em julho daquele ano Paulo foi preso por tentar roubar o rádio de pilha de uma enfermeira na Santa Casa de Misericórdia. Àquela altura, o galã não tinha mais nada além de um par de sapatos, duas camisas e um paletó surrado. Na cadeia, porém, teve um breve momento de alegria quando um taxista levou para ele um bilhete de amor, tudo indicava que era uma carta da psicóloga D.M.Z. 

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Sincronismo

Essa é a palavra que nos define: sincronismo.
Não precisamos trocar uma palavra só um olhar,  como telepatia uma lê a outra.
Você é a ponte que me faz lembrar de onde eu vim.
Quando me sinto perdida é você meu gps.
Quando eu escondo de todos a minha mágoa e dor é no seu colo que posso chorar.
Uma conexão de vidas passadas.
É você que me faz ver que nessa vidinha que cada um leva é só a família que realmente importa.
Foi você que achou um irmão pra mim e o chamou de marido.
Como se não bastasse tudo isso, você me deu um motivo pra ser forte e continuar chamado Bernardo.
Bernardo... um pedaço de você pro mundo.
Você é minha inspiração,  a mão que se estende quando eu caio.
Minha guerreira, parceira de todos os momentos te amo muito.
Obrigada por tudo, por cada lembrança,  por cada loucura,  por cada bronca.
É toiis!!!!
TE AMO!

E é aí que a gente
Se diferencia
Eu tenho que deixá-la com tempo livre
Mesmo que isso doa

Então respire, Mami
Foi merecido
Você foi mandado à Terra para ser o que puder ser
Como os Reservers

E eu
Já servi meu tempo nesse exército
Então eu tenho que permitir que ela
Sirva o seu tempo também

Agora é a hora dela
Com o tempo, ela vai amadurecer
E talvez nós possamos virar nós de novo
Novamente como éramos

Finalmente
Meu tempo é curto demais para compartilhar
E eu peço a ela agora, isso não é justo
Mas ela perdeu...

Lost one - Jay-z

quinta-feira, 11 de julho de 2013



Cresci rodeada de mulher, então tenho propriedade no que vou falar. (só de irmã são 4)
Ser mulher é a coisa mais complicada que existe na face da Terra.
Temos que lidar com um bilhão de conflitos internos.
Tem dias que eu choro se a pilha do controle acabar, tem dias que sou uma pedra.
Tem dias que tenho vontade de cavar um buraco e me enterrar de tão feia que me sinto, tem dias que acho que deveria sair na playboy.
Tem dias que tenho vontade de falar EU TE AMO para formiga que está me picando, tem dias que mato uma formiga só por estar andando perto de mim (sempre me arrependo depois).
Tem dias que sinto vontade de beber pinga, tem dias que sinto vontade de ir para Igreja.
Tem dias que eu quero praia, tem dias que eu quero sitio.
Tem dias que quero fazer amor, tem dias que quero um sexo que me deixe marcas.
Tem dias que quero uma abraço, tem dias que quero fugir.
Tem dias que eu choro de rir, tem dias que choro de tristeza.
Tem dias que me acho uma atriz, tem dias que sou sincera.
Dá para ficar até amanha falando e aposto que as mulheres que lerem vão se identificar.
A questão toda é que não somos tão racionais e lógicas.
Somos inseguras! Vivemos num mundo de perguntas, de "E SE", indecisas por naturezas.
É cruel viver num mundo masculino cheio de padrões, onde nos mulheres julgamos umas as outras.
A vida é surpreendente, hoje estava conversando com um cara, sem perceber, ele acabou com minha autoestima em segundos. MALDITO PADRÃO! MALDITA HIPOCRISIA!
Enfim, fiquei mal.
Minutos depois minha amiga me manda um vídeo, vou postar embaixo nos salves, que me inspirou a escrever aqui.
Talvez eu vou me expor demais agora, mas quem sabe isso ajuda alguém.
Eu sou gordinha e convivo com os mais sutis e pesados preconceitos.
Coisas do tipo:
"Se você emagrecesse ia ficar fera de novo"
"Você tem um rostinho lindo, tipo Adele sabe"
"Você é uma gordinha proporcional, se emagrecesse ia ficar linda! Quer dizer mais linda"
"Adoro mulher assim, são mais carinhosas, fiéis..."
"Esse corte de cabelo ia deixar seu rosto mais redondo ainda..."
"Eu sei que perna grossa é bonito, mas não é saudável..."
"Você ainda é jovem, vai ter tempo pra se cuidar..."
Quer dizer que para eu ser linda tenho que ser magra, que só meu rosto salva, que por eu ser gordinha tenho que compensar e ser carinhosa e fiel, que não me cuido o suficiente, QUE NÃO POSSO TER UM CORTE DE CABELO QUE EU QUERO???????????
PODE ISSO ARNALDO?
Óbvio que me importo, eu vivo numa luta constante comigo mesma, mas o fato é que não sou só isso.
Quando idealizamos um homem, tipo o macho jurubeba que se importa só com o que é importante, queremos que eles vejam além dos outros.
Eu não procuro 190 cm de altura, 25 cm de pênis e 6 gominhos numa barriga.
Então não procure em mim 90 60 90.
Somos muito mais que números, somos muito mais do que vemos.
Nos mulheres já somos inseguras por natureza.
Exemplo bobo: Em uma festa que o traje é social.
Homem: Toma banho, coloca o terno e fica gato. Por mais feio ou estranho TODO homem fica bem de terno.
Mulher: Cabelo, unhas e maquiagem que combinem com o vestido, uma cinta e um bojo pra ficar melhor, salto, bolsa...  ainda falam mal da gente.
Todos tem defeitos, mas eu prefiro focar nas qualidades!
Eu prefiro escolher do que ser escolhida!
Escolher quem eu quero fazer feliz, quem merece, quem enxerga além dos olhos e com os olhos porque eu sou liiiiiiiiiiiiiiinda!

Saaaaaaaaaaaaaaaaaalves do dia:

Talita: Vamos de PL amanhã, porque cerveja dá barriga e limão é fruta!

Pots: Saudades!!!!!

Todas gordinhas: Quem gosta de coisa pequena é a Branca de Neve!! Somos lindas e poderosas!!

O video que falei é esse aqui:
https://www.facebook.com/photo.php?v=10151771336851495&set=vb.669936494&type=2&theater


Beijos molhados!!!